Saúde e Cuidados

Correr atrás do rabo. Por que seu cãozinho faz isso?

Escrito por Regis de Paula

Correr atrás do rabo. Isso é comum em alguns cães e deixam seus donos intrigados.

Você com certeza já viu seu cãozinho fazendo isso. Não é verdade…  Existem várias justificativas pra esse comportamento que variam entre problemas de saúde e comportamento. Vamos falar sobre algumas delas.

Raça e idade podem influenciar na mania de correr atrás do rabo.

Alguns cães tem predisposições genéticas a comportamentos compulsivos como perseguir o próprio rabo. Por exemplo, a sucção do flanco (o cão dobra-se todo e morde uma das patas traseiras) é mais comum em Doberman e Bull Terrier. A idade também influencia. Perseguir o rabo está mais relacionado a cães mais velhos e normalmente tem a ver com algum problema psicológico, como demência ou senilidade. Nos filhotes, entretanto, significa apenas uma forma de brincadeira.

Atenção do dono é um dos principais motivos.

Os cães que não brincam muito e que não interagem muito com seus donos acabam achando formas de chamar atenção. Se você notar que seu cão faz isso pra chamar sua atenção, experimente ignorar quando ele estiver correndo atrás do rabo. Simplesmente ignore, sem olhar, falar ou tocar o cão. Lembre-se repreender ou brigar também é uma forma de atenção. Para seu cão é melhor isso do que nada. Outra boa alternativa é oferecer brinquedos que podem distraí-lo e extravasar a frustração.

Energia acumulada

Os cães que se sentem entediados acabam fazendo várias coisas como destruir móveis e perseguir o próprio rabo. Isso significa que esse cão não está gastando energia suficiente e precisa passear mais tempo e brincar mais, para gastar toda a energia acumulada.

Machucado

O cão pode estar com algum machucado no rabo, ele pode ter prendido na porta, alguém pode ter pisado no rabo dele, ele pode estar com pulga ou carrapato na região. Perseguir o rabo é uma tentativa de se coçar.
Fonte: Tudo Sobre Cachorros

Correr atrás do rabo. É comum nos cães

Eles correm atrás do rabo muitas vezes para extravasar a energia acumulada

Sobre o autor

Regis de Paula

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notificar a